16/07/12

FOTO-REPORTAGEM DO "DIA DO FUZILEIRO"

Fotografias cedidas pelo SAJ FZE e Mergulhador-Sapador REF Afonso Brandão e pelo FZE Mário Manso:


A afluência para “matar saudades” na Pista de Lodo era grande.


Salto à Fuzileiro de um obstáculo na Pista de Lodo.


A satisfação de um grupo de camaradas antigos Fuzileiros, após uma sessão no “SPA” da casa-mãe.


Força de Fuzileiros em Parada durante a cerimónia.


O Anfitrião do “Dia do Fuzileiro” – Cte. da Escola de Fuzileiros, sempre zelando pelo sucesso do evento.


Foram várias as gerações de “filhos da escola” presentes.


Diversos Oficiais Generais e Superiores com o curso de Fuzileiro marcaram presença.


A Fanfarra da Armada participou no cerimonial.


Um Pelotão de elementos da Associação de Fuzileiros em sentido, sob comando do SMOR FZE José Talhadas.


Bloco de Estandartes das unidades de Fuzileiros.


O Estandarte da Associação de Fuzileiros e suas Delegações junto do Monumento aos Fuzileiros.


Momento da entrega a familiar da Condecoração a título póstumo ao SMOR FZ Jerónimo Raposo.


O Presidente da Associação de Fuzileiros no uso da Palavra.


O Almirante Cte. do Corpo de Fuzileiros e o Presidente da Associação de Fuzileiros em continência, durante o içar da Bandeira Nacional.


Deposição de uma coroa de flores em Homenagem aos Fuzileiros que tombaram em nome da Pátria.


Como diz o ditado militar: ”Chuva civil, não molha militar”, neste caso nem mesmo ao Capelão Fuzileiro!



Inauguração de Placa Toponímica “Avenida Vice-Almirante Bustorff Guerra”.



Lançamento do livro "O quarto da alva" do Cte. Patrício Leitão e respectiva plateia”.


O Grupo de "Fuzileiros Motards" também compareceu.


Fuzileiro uma vez, Fuzileiro para SEMPRE!


A organização esteve impecável (FZE Mário Manso saudando o Cabo do Rancho).


A Super Bock, guarnecida por dois Fuzileiros, animou o convívio.


O bolo não podia faltar...


O orgulho do fotógrafo de serviço (SAJ FZE US Afonso Brandão), junto do guião da sua unidade – DFE n.º 2 Angola 1965/1967.


FZE Mário Manso junto de uma GRANDE VERDADE!

O orgulho de ser Fuzileiro
É uma herança muito especial
Mesmo não contendo dinheiro
Tem um património sem igual

Os elos que sempre nos ligaram
São de uma amizade muito forte
Só partiram os que nos deixaram
Porque só quebram com a morte

É de todos a nossa Associação
E para que esta corrente não vá partir
Vamos dar-lhe a força da nossa razão
Com os velhos os novos e os que hão-de vir

Mário Manso

10/07/12

DIORAMA DE UM LVT-4 NA SALA-MUSEU DO FUZILEIRO



          Na minha odisseia por informações sobre as viaturas anfíbias LVT-4, que estiveram ao serviço da Escola de Fuzileiros na década de 60, diligenciei contactos com dezenas de antigos militares da Armada que frequentaram a Escola de Fuzileiros neste período.
          Tendo reunido já bastantes dados e testemunhos pessoais (aproveito para agradecer mais uma vez a todos quanto me têm auxiliado), sensivelmente há duas semanas do “Dia do Fuzileiro 2012”, comuniquei ao Presidente da Associação de Fuzileiros uma ideia que me ocorreu:
          - Apetrechar-se a Sala-Museu do Fuzileiro, com a oferta de um kit de modelismo de uma viatura anfíbia LVT-4, solicitando o favor de averiguar a possibilidade de concordância por parte do Corpo de Fuzileiros.
          No mesmo dia, tendo conhecimento que nutre uma paixão pelo modelismo, informei da minha ideia um antigo Oficial Subalterno FZ da Reserva Marítima de 1968, propondo-lhe a construção do kit, prontamente aceite!
          Transmitida a ideia ao Almirante Cte. do Corpo de Fuzileiros e ao Cte. da Escola de Fuzileiros, por parte do Presidente da Associação de Fuzileiros, rapidamente se obteve o deferimento e a ideia materializou-se numa excelente harmonia entre a instituição militar e a sociedade civil.



          Deste modo, no passado dia 07 do corrente mês, durante o “Dia do Fuzileiro 2012”, esteve presente no Ginásio da Escola de Fuzileiros (durante a apresentação do livro do Cte. Patrício Leitão), um diorama constituído por uma base e kit na escala 1/35 de uma viatura anfíbia LVT-4, que transitará a título permanente para a Sala-Museu do Fuzileiro, enriquecendo o seu espólio.
          A base do diorama foi elaborada pelo Eng. Álvaro de Melo, antigo Oficial Subalterno FZ da Reserva Marítima de 1968, sendo de salientar a particularidade de ter sido construída em tempo recorde, à medida da sua disponibilidade e a poucos dias do evento do “Dia do Fuzileiro 2012”!
          Em virtude da falta de disponibilidade para conclusão do diorama, o kit da viatura foi facultado, a título de empréstimo, pelo seu amigo modelista Sr. Eduardo Ferreira (a quem agradeço a amabilidade).
          Brevemente será substituído pelo kit que se encontra na “linha de montagem” do Eng. Álvaro de Melo, o qual irá primar por ligeiras diferenças do actualmente exposto, cujos detalhes só serão, por certo, mais detectados por outros modelistas.
          Quem teve a oportunidade de observar no Ginásio da Escola de Fuzileiros, ou futuramente visitar a Sala-Museu do Fuzileiro, verificará que o diorama é uma réplica fiel da fotografia a cores em tamanho A4, que se encontra junto do mesmo, registada pelo Eng. Álvaro de Melo em 1968, durante a sua formação em Fuzileiro Especial; junto ao diorama e fotografia estará também presente um documento A4 com as características das viaturas anfíbias LVT-4.



          Fica assim para a posterioridade, um kit de modelismo daquele que foi o 1.º modelo de viaturas anfíbias a equipar os Fuzileiros portugueses dos tempos modernos. Certo que fará as delícias dos apaixonados pelo modelismo, permitirá às gerações de Fuzileiros da década de 60 recordar tempos passados e contribuirá com mais visitas à Sala-Museu do Fuzileiro nos tempos vindouros.
          Por último, cumpre-me agradecer:
- Ao Almirante Cortes Picciochi [Cte do Corpo de Fuzileiros] e ao Cte. Teixeira Moreira [Cte. da Escola de Fuzileiros], pela aceitação da ideia proposta e apoio prestado;
- Ao Cte. Lhano Preto [Presidente da Associação de Fuzileiros], pelas diligências tomadas e apoio constante;
- Ao Eng. Álvaro de Melo [autor do diorama], pela oferta do diorama, fotografia e documento A4;
- Ao Sr. Eduardo Ferreira [autor do kit da viatura], pela cedência temporário do seu modelo.