18/01/15

PELOTÃO DE GUERRA ELECTRÓNICA DOS FUZILEIROS

           O Pelotão de Guerra Electrónica (PELGE) é um Pelotão que configura uma unidade de apoio de combate do Batalhão Ligeiro de Desembarque (BLD) do Corpo de Fuzileiros da Marinha de Guerra Portuguesa.
           O PELGE integra o sistema de informações do BLD e é constituído por 02 secções: uma de medidas electrónicas de suporte ("Electronic Support Measures" - ESM), com 03 equipas de ESM e outra de contramedidas electrónicas ("Electronic Counter-Measures"), com 03 equipas de ECM.
           Depende operacionalmente do Oficial de comunicações e guerra electrónica do Estado-Maior do BLD, sendo o PELGE chefiado por um Sargento e cada uma das suas secções é chefiada por um Sargento, toda a guarnição é composta por Fuzileiros especializados em comunicações, com aperfeiçoamento em guerra electrónica.

















Tenda de campanha com estação fixa de Guerra Electrónica 
 
- O equipamento da secção ESM permite detectar, localizar, monitorizar, identificar e gravar as emissões electromágneticas de forças hostis situadas na zona de intervenção do BLD, mediante exploração do espectro electromagnético na área de comunicações, contribuindo para a avaliação da ameaça e da situação táctica, sendo por conseguinte, uma mais-valia no apoio ao processo de tomada de decisão do Comandante do BLD;
- O equipamento da secção ECM permite empastelar (“jamming”), decepcionar ou neutralizar electronicamente as emissões electromágneticas dos sistemas de comunicações (transmissão/recepção) e de informação de forças opositoras, com o desiderato de deteriorar a sua capacidade de Comando e Controlo (C2).

























Antena de Guerra Electrónica
 
           A capacidade dos equipamentos da secção ECM, possibilita inclusivo efectuar "jammer" sobre potenciais Engenhos Explosivos Improvisados (IEEI) ou Convencionais Terrestres (IEEC/T) detonáveis por rádio-controlo (RCIED’s), isto é, por recurso à emissão de um sinal electromagnético de maior potência que a faixa de frequência que está a ser utilizada por equipamentos de rádio-controlo, inibindo a sua utilização (transmissão/recepção) e consequente detonação.
           A detecção, localização, empastelamento, decepção ou neutralização na área de equipamentos não-comunicações por regra é incumbido a meios navais, ou através da integração de uma sub-unidade não orgânica no BLD, nomeadamente oriunda do Serviço (Arma) de Transmissões do Exército.

























Man-pack de Guerra Electrónica
 
           Tendo em linha de conta que o PELGE trata-se de uma Força-Tarefa ligeira, os seus equipamentos são caracterizados pelo baixo consumo energético e facilidade de operação, transporte, assim como de interligar com o Posto de Comando do BLD (transferência automática de dados).
           De salientar que a antena de guerra electrónica e respectiva consola podem ser montadas numa viatura, operando como estação semi-portátil, ou instaladas numa tenda de campanha operando como estação fixa, existe ainda estações portáteis "man-pack" que quando trabalham em conjunto com a guarnição da antena de guerra electrónica, podem ser empregues no método de triangulação para localizar uma estação emissora inimiga.















Viatura Táctica Especial de Guerra Electrónica / estação semi-portátil LAND ROVER DEFENDER

12/01/15

VIAGEM DE CIRCUM-NAVEGAÇÃO DE 1960 DO CURSO DA ESCOLA NAVAL "D. LOURENÇO DE ALMEIDA"

          Último filme de 8mm a cores no canal de youtube deste blogue, cedido pelo Cte. José Rodrigues de Oliveira (CMG M FZE REF), filmando excertos da viagem de circum-navegação de 1960 do Curso da Escola Naval de 1958 "D. Lourenço de Almeida", a bordo do Aviso de 1.ª classe F470 “NRP Afonso de Albuquerque”.
          É possível observar atracado algures o Porta-aviões britânico RO8 "HMS Bulwark" da classe "Centauro" e, fundeados ao largo de Mormugão dezenas de navios-mercantes e dois navios da Marinha de Guerra Portuguesa: Aviso de 2.ª classe F477 "NRP João de Lisboa" da classe “Pedro Nunes” e o Aviso de 1.ª classe F471 "NRP Bartolomeu Dias" da classe "Afonso de Albuquerque", o filme termina com a banda de bordo a tocar.