21/06/09

LANCHAS HIDROGRÁFICAS DA CLASSE "ANDRÓMEDA"

(ACTUALIZADO)

Lancha Hidrográfica "AURIGA"

TIPO DE NAVIO:
Lancha hidrográfica costeira

PERFIL:


DESLOCAMENTO:
245 toneladas

DIMENSÕES:
31,5 x 7,7 x 2,8 metros

PROPULSÃO:
1 motor diesel MTU 12V 396 TC 632, 760kW - 1.100cv
1 motor eléctrico BAUER P8A, 45kW - 60cv
1 hélice de 3 pás de passo direito / variável

ENERGIA:
1 gerador diesel-eléctrico CUMMINS de 120kVA
1 gerador PERKINS de 37kVA
1 alternador acoplado ao motor diesel de 80kVA

COMBUSTÍVEL:
35 toneladas

VELOCIDADE MÁXIMA:
Motores diesel - 12,5 nós (23 km)
Motores eléctricos - 5 nós (8 km)

AUTONOMIA:
1.980 milhas a 10 nós
1.100 milhas a 12 nós


GUARNIÇÃO:
Oficiais: 02 (Sob o comando de um oficial subalterno)
Sargentos: 07
Praças: 09
Técnicos: 06
Total: 24

RADAR:
Navegação - RACAL-DECCA 914C, banda I (27 Km de alcance)
Koden MDC-1540F, banda I

COMUNICAÇÕES:
- Radiogoniómetro VHF TAIYO TD-L5000;
- Radiogoniómetro HF TAIYO TD-C328H;
- Controlador VHF DSC RM2042 SAILOR;
- Transreceptor VHF RT2048 SAILOR;
- Transreceptor HF SSB TRP7000 SKANTI;
- Transreceptor MF/HF DSC 9006 SKANTI;
- 1 ETO (Emissor Transmissor de Ordens);
- 1 Projector de sinais

EQUIPAMENTO:
- Ar condicionado;
- Receptor DGPS Trimble NT 300D;
- Girobússola ANSCHUTZ KIEL STANDART 4P;
- Giro piloto ANSCHUTZ KIEL COMPILOT7;
- Ódometro electromagnético SAGEM;
- Anemómetro ADOLF THIES GOTTINGEM;
- TX/RX RF 2301 HARRIS;
- Sistema GPS;
- Ómega diferencial;
- Barógrafo;
- Barómetro;
- 2 Balsas salva-vidas;
- Agulha magnética;
- Agulha giroscópica;
- Colhedor de amostras VIBROCORER;
- 2 ROSETTE General Oceanic Mk1015;
- ROV Phantom S2;
- Sensor de movimento SEATEX SEAPATH 200;
- Sonar lateral KLEIN 2000, 5000 E GeoCHIRP1;
- Sondadores hidrográficos ATLAS DESO 20/25 com 2 frequências (33 e 210kHz) e adaptação para sistema de grandes fundos;
- Sistema de Carta Electrónica ECDIS;
- Receptor meteorológico FAC-SIMILE - NAGRAFAX;
- Sistema de recepção de Avisos à Navegação NAVTEX;
- Guincho oceanográfico de duplo tambor FACMIL, com um cabo simples e um cabo electromecânico;
- Sistema integrado de aquisição de dados HYPACK MAX;
- 1 Grua hidráulica telescópica HIAB 60 SEACRANE de 3,5 toneladas;
- 1 Pórtico basculante de 2 toneladas na popa;
- Cegonha hidráulica de 400Kg no través de Estibordo;
- Cabrestantes de 2.500Kg e 5.000 Kg a ré;
- 1 Bote pneumático ZEBRO II com motor de 20cv;

- 1 Bote pneumático com motor de 50cv

DESIGNAÇÃO NATO:
AGSC

INDICATIVO DE CHAMADA INTERNACIONAL:
LHOMEDRA
LHAURIGA

ENDEREÇO RADIOTELEGRÁFICO:
CTHK
CTHL

NÚMERO DE AMURA:
A5203
A5205

BASE DE APOIO:
Base Naval de Lisboa

NOME:
N.R.P. Andrómeda
N.R.P. Auriga

ANO DE CONSTRUÇÃO:
1987
1988

ÁREA DE OPERAÇÕES:
Portugal Continental
Madeira

EMPREGO OPERACIONAL:
- Fundeamento e operação de equipamentos oceanográficos;
- Levantamentos geofísicos da plataforma continental;
– Apoio e participação em exercícios e operações navais;
- Assegurar observações hidrológicas;
- Monitorização ambiental de rios;
- Fundeamento de bóias ondógrafo;
- Detecção e localização de objectos;
- Apoio à Comunidade Científica;
- Actualização da cartografia náutica;
- Combate à poluição no mar;
- Detecção de minas;
- Apoio a operações SAR;
- Serviço público.

NOTAS:
• Foram construídas nos Estaleiros do Arsenal do Alfeite de acordo com um projecto desenvolvido no Gabinete de Estudos da Direcção-Geral do Material Naval, são de construção inteiramente soldada, casco em ferro e a estrutura e os isolamentos especialmente cuidados no que respeita a insonorização e amortecimento de vibrações.

• Ambos os navios têm o nome de constelações homónimas que se situam no hemisfério Norte.
• São lanchas versáteis concebidas para a actividade de investigação hidrográfica em estuários, zonas fluviais e costeiras.
• Estão preparadas para proceder a sondagem hidrográfica a escalas de 1/10.000 e 1/50.000 e pequenos cruzeiros oceanográficos.
• Podem ser apetrechadas com um conjunto de sistemas de reflexão sísmica ligeira "Boomer e Sparker".
• Possuem uma área de trabalho de 30 m² no convés a ré, espaço laboratorial e de aquisição de dados de 10 m², oficinas de mecânica, electricidade e electrotecnia geral.

• Dispõem de espaço para alojamento e apoio logístico para operações com equipas de Mergulhadores.
• Caso se justifique podem ser utilizadas na detecção e inactivação de minas marítimas, mediante a utilização do seu equipamento técnico.
• Desfrutam de energia eléctrica estabilizada para alimentação dos computadores e equipamentos, têm um laboratório que de acordo com a especificidade da missão, pode ser do tipo seco ou húmido, têm ainda possibilidade de receber um contentor de 6 metros, para usos científicos.
• Em 2002, a "Auriga" participou no exercício "CONTEX-PHIBEX", servindo de navio para a detecção de simulacros de minas.
• Em 2003, a "Auriga" enquadrada no exercício "SWORDFISH", realizou operações de "Rapid Environmental Assessment" e simulou um navio mercante que transportava armamento e carga proibida por uma resolução da ONU, sendo posteriormente abordado pelo PELBOARD.
• Em Julho de 2009, a "Andrómeda" participou numa demonstração relativa ao exercício de Segurança Energética organizado para o Presidente da República.

PARTICIPAÇÃO EM MISSÕES IMPORTANTES:
• Em 1989, a "Andrómeda" realizou trabalhos em Cabo Verde.

• Em Dezembro de 1991, a "Auriga" participou nas buscas do navio de pesca "Bolama", sendo descoberto 2 meses depois do naufrágo a 14 milhas do Cabo Espichel e a 110 metros de profundidade.
• Em 1997, a "Auriga" foi escalonada para uma missão de exploração das Ilhas Desertas, transportando uma equipa da Brigada Hidrográfica Nº 2, do Instituto Hidrográfico.
• Em Agosto de 2000, a "Andrómeda" foi adstrita para as buscas de uma avioneta civil da classe CESSNA 152, que caiu próximo do Portinho da Arrábida.
• Em 2002, a "Andrómeda" esteve envolvida nas operações de combate à poluição, resultante do afundamento do petroleiro "Prestige".
• Em Setembro de 2003, a "Auriga" participou na localização de um avião (Beechcraft 200) que se despenhou ao largo do Caniçal, na Madeira.

1 comentário:

  1. Agradeço aos marinheiros do barco auriga da marinha que em 1991 participaram nas buscas do bolama, perdi um familiar nesse naufragio.

    obrigado a todos.

    Maria Alice

    ResponderEliminar

Grato pelo seu comentário, prontamente estará visível!