25/06/09

NAVIO-BALIZADOR "SCHULTZ XAVIER"

(ACTUALIZADO)

Navio-Balizador "SCHULTZ XAVIER"

TIPO DE NAVIO:
Balizador oceânico

PERFIL:


DESLOCAMENTO:
900 toneladas

DIMENSÕES:
56,1 x 10,2 x 3,8 metros

PROPULSÃO:
2 motores a diesel - 2.400cv
2 hélice

VELOCIDADE MÁXIMA:
14,5 nós (27 km)

AUTONOMIA:
3.000 milhas a 12,5 nós

GUARNIÇÃO:
Oficiais: 4 (Sob o comando de um oficial superior)
Sargentos: 8
Praças: 28
Total: 40

RADAR:
Navegação - KELVIN HUGHES 1007, banda I (37 Km de alcance)

COMUNICAÇÕES:
- 1 Teleimpressora;
- Radiogoniómetro VHF TAIYO TD-L5000;
- Radiogoniómetro HF TAIYO TD-C338 MkII;
- 1 ETO (Emissor Transmissor de Ordens);
- 1 Projector de sinais

EQUIPAMENTO:
- 1 Lancha semi-rígida;
- 1 Bote pneumático ZEBRO III;
- Sistema de Carta Electrónica ECDIS;
- 1 Gato de reboque;
- Sonda ultrasónica SEACHART III;
- Sistema GPS RAYSTAR 920;
- Receptor DGPS FURUNO GP-80;
- Odómetro electromagnético;
- Girobússola;
- Anemómetro;
- Agulha magnética;
- Agulha giroscópica;
- Ómega diferencial;
- Barógrafo;
- Barómetro;
- 2 Canhões de água;
- 5 Balsas salva-vidas;
- Hélices de passo variável;
- 1 Câmara hiperbárica contentorizada;
- Equipamento para combate a poluição;
- Porão para 150 garrafas de acetileno;
- Central de alarmes SIEMENS Cerbeus;
- 1 Gerador de água doce por osmose inversa;
- Sistema de estabilização por tanques de água;
- Receptor meteorológico FAC-SIMILE - NAGRAFAX;
- Sistema de recepção de Avisos à Navegação NAVTEX;
- 2 Porões com capacidade para 115 toneladas ou 331 m³;
- 1 Grua hidráulica com lança telescópica FASSI F800 de 12 toneladas

SISTEMAS DE ARMAS:
2 Metralhadoras-ligeiras HK-21 de 7,62mm

DESIGNAÇÃO NATO:
ABU

INDICATIVO DE CHAMADA INTERNACIONAL:
BALIVIER

ENDEREÇO RADIOTELEGRÁFICO:
CTED


NÚMERO DE AMURA:
A521

BASE DE APOIO:
Base Naval de Lisboa

NOME :
N.R.P. Schultz Xavier

ANO DE CONSTRUÇÃO:
1972

EMPREGO OPERACIONAL:
- Fiscalização da Pesca;
- Apoio a operações SAR;
- Combate à poluição no mar;
- Apoio e participação em exercícios e operações navais;
- Balizagem e apoio a faróis, farolins e bóias;
- Reboque, desencalhe de navios e recuperação de objectos afundados;
- Fiscalização dos esquemas de separação de tráfego marítimo;
- Navio de apoio aos Mergulhadores.


NOTAS:
• Foi construído nos Estaleiros do Arsenal do Alfeite, é o único navio existente na Armada que tem por missão principal desempenhar a balizagem e apoio a faróis (44), farolins (319) e bóias (227) do continente e das regiões autónomas.
• Em 1997, instalou-se uma câmara hiperbárica, passando a servir de navio de apoio aos Mergulhadores, substituindo nesta tarefa o antigo Draga-minas "Ribeira Grande" da classe "S. Roque".


Draga-minas "S. Roque"

• Em 2001, participou no exercício "CONTEX", com uma equipa do DMS n.º 2 a bordo.
• Em 2002, foi equipado com meios de combate à poluição.
• Em 2002, participou no exercício "INSTREX" colocando minas simuladas por alvos sonar.
• Em 2003, participou no exercício "NEOTAPON", servindo de navio de apoio aos Mergulhadores Sapadores na área de guerra de minas.
• Em Abril de 2004, colaborou com o projecto "SEMAPP" da Fundação Lusa-Americana, servindo de meio de transporte e apoio ao submarino de investigação científica "Delta".


Embarque do mini-submarino no "Schultz Xavier"


Mini-submarino no convês


Preparação para a colocação do mini-submarino no mar


Colocação do mini-submarino no mar


Entrada do mini-submarino no mar


Mini-submarino a navegar pela própria propulsão


Vista do mini-submarino e do "Schultz Xavier"

• Em 2004, participou no exercício "INSTREX", apoiando a força naval no transporte e reboque do alvo para tiro de superfície e ainda nas séries de disparo de torpedos como unidade de recolha.
• Em Abril de 2005, participou no exercício de contra proliferação de Armas de Destruição Maciça "NINFA 2005", simulando um navio suspeito e efectuou o reboque do Navio-Reabastecedor "Bérrio" para certificação do aparelho de reboque.



Reboque ao Navio-Reabastecedor "Bérrio"

• Em Junho de 2006, participou no exercício "STEADFAST JAGUAR", com a missão de realizar o levantamento hidrográfico dos mares de Cabo Verde, embarcando para o efeito uma equipa de hidrografia e uma equipa de Mergulhadores do DMS n.º 2, assim como a embarcação do Instituto Hidrográfico "Gaivota".
• Em Setembro de 2009, embarcou um repórter da rádio TSF para acompanhar uma missão de patrulha no Oceano Atlântico.
• Participa também nos exercícios nacionais: PHIBEX, SWORDFISH e ZARCO.

PARTICIPAÇÃO EM MISSÕES IMPORTANTES:
• A 3 de Dezembro de 1975, efectuou o reboque das LFG's "Argos", "Dragão" e "Hidra" para Angola, acompanhado a navegar pelos próprios meios pelas LFG's "Lira" e "Orion", mais as LDG's "Alfange" e "Ariete", todos escoltados pela corveta "António Enes", num comboio naval que ficou conhecido como "A Incrível Armada", efectuando uma viagem de 63 dias, 885 horas e 8.900 milhas até Luanda.
• Em Dezembro de 1977, recuperou a LDM 426 destacada para a AMSJ - Área Militar de S. Jacinto que sofrerá um acidente que a deixou submersa.




LDM 426 a ser recuperada pelo Navio-Balizador "Scultz Xavier"
(Fotos do TCor Páraquedista Miguel Silva Machado)


• Em Março de 2001, participou na recuperação de corpos do acidente da ponte Hintze Ribeiro em Entre-os-Rios.
• Em 2002, esteve envolvido nas operações de combate a poluição no mar, resultante do afundamento do petroleiro "Prestige", utilizando equipamento de recolha de poluição.

45 comentários:

  1. Camarada,

    Estou encantado com isto, naveguei uns bons anitos no balizador, trouxe-me a memória boas recordações, bem haja!

    grande abraço e viva a Marinha!

    Zé "taifa"

    ResponderEliminar
  2. Nos anos 60 andei embarcado no velho "Almirante Schultz" ja velhinho (construido em Franca em 1929). Que saudades tenho desse navio, cuja velocidade nao excedia os 7 nos! Nunca deixou de cumprir as missoes incumbidas. Era conhecido pela marujada pelo nome afectuoso de "Charuto".
    Enfim... Ja la vao 40 e tal anos!
    Alfama (ex Mar)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu jose carvalho em 1968/69 me lembro do Almirante Schultz na ria formosa de olhão,para a respectiva manutenção da balizagem da ria de olhão,me lembro de descascar batatas com faxina da cozinha de apelido xixas,existia umas fotos que meu descansado pai tinha por ser o chefe das boias e farolins da ria de olhão nesses anos.
      Se alguem tiver recordações e fotos desses momentos e queira partilhar aqui deixo meu mail.
      carvalho.joseribeiro@gmail.com
      Para todos os filhos da escola e marinha as minhas saudações.

      Eliminar
  3. Olá, vou tentar fazer uma correcção, perdoem-me se falhar mas acho que o N.R.P. Schultz Xavier apesar de ter dois motores diesel,estão ambos acoplados a uma caixa redutora, tendo também só um veio de hélice sendo a mesma de passo variável.Mas como disse antes, não vou teimar, só deixar aqui o meu contributo.
    Um grande abraço

    ResponderEliminar
  4. O N.R.P. Schultz Xavier recebeu a designação de "elefante" em Arcachon pois era forte, cinzento e guardava boa memória das visitas anteriores àquela cidade (geminada com Aveiro) por ocasião das festas do mar, transportando pequenos veleiros para as regatas. Sempre foi um excelente embaixador de Portugal naquelas paragens.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na primeira viagem que ele fez a Arcachon tive o prazer de pertencer á guarnição deste navio, viagem inesquecível.

      Eliminar
  5. Participei nessa famosa missão (A incrivel Armada).Belas recordações desse navio e dos camaradas.mar.escriturário
    Julio Rodrigues

    ResponderEliminar
  6. MAR\EM Martins
    Boas camaradas estou neste momento em missao na madeira no famos schultz xavier mais conhecido aqui pla guarniçao como xico xavier.
    é sem duvida uma barca forte e um verdadeiro desafio para os enjoados, pois este navio abana muito mas, a sua guarniçao nunca vira as costas a uma boa aventura enjoados ou nao.
    já agora vou responder a um camarada que disse que o navio tem dois motores acoplados a um veio de helice. está errado sao dois motores,dois veios de helice com passe variavel.

    ResponderEliminar
  7. Fui Comandante do balivier e posso gaantir que são dois motores, dois veios e com passo variável o que torna o navio bastante manobrável.

    Abraço ao camaradas

    ResponderEliminar
  8. boas a todos, ja la vao 20 anos que sai dai do schultz, tenho muitas fotos dele em alto mar e tambem muitas saudades do ambiente dai. em relaçao aos motores sao 2 eixos e duas elices separadas, pois eu era grumete CM e fazia quartos aos principais.
    se houver aqui alguem da ano de 1990 que deia um toque, e se houver alguem que organize algum tipo de convivios fico a aguardar tambem.
    um abraço a todos os filhos da escola.
    ajeiras@gmail.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. boas, de facto são dois veios em 91 entrou em doca seca no arsenal e por lá ficou um mês.

      Eliminar
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    4. Sim o velho Shultz tem dois veios, fui grumete M em 91/92 e no Ano de 1991 esteve em doca seca no arsenal para reparar e pintar. Por essa altura, num exercício de reboque se não etopu enganado, `coveta Honório Barreto, houve um pequeno acidente porque o cabo de reboque enrolou num dos veios e...almoçamos às 17.00h.

      Eliminar
  9. lopes da silva 112984
    ola pessoal estive embarcado no nrp schultz xavier 18 meses na qual passei momentos enesquessiveis e que ainda hoje me lembro com grande orgulho de todos os camaradas que passaram no meu tempo

    um grande abraço para todo pessoal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lopes da Silva, então ainda nos cruzamos no Schultz, embarquei no Schultz em Setembro de 85 ate 31 de janeiro de 87,Cruz Manobra

      Eliminar
  10. tomás colaço aguiar14 de abril de 2010 às 09:17

    Olá a todos....eu vivi alguns bons meses a bordo do Schultz Xavier. Estivemos no Porto, na Madeira - Porto Santo - Arcachon - (...) lembro-me...de quem...do Bustorff / Fontinha / Sousa / Lopes / e de muitos,(...) e muitos outros....(...)
    Um forte abraço
    Aguiar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tomas michima, então e aqui o Cruz, já esqueceste, hehehhehe, pois é tb fiz parte da guarnição dessa bela "barcaça" que tanto me fez enjoar, que belas lembranças de Arcachon nas festas de 15 de agosto, bem como a estadia em Olhão no Verão, Madeira, Porto santo, desertas, selvegens, ah Tomas tenho uma foto nossa mais o marcelino nas selvegens, com um polvo que apanhamos lá, mas contem a ninguem pois aquilo é reserva, enfim mts saudades destes tempos, abraços para todas as guarnições que passaram pelo Schultz - Cruz(olivais) Mar M 136485

      Eliminar
  11. ah
    colacotomas@gmail.com será que alguém quer partilhar umas photos?

    ResponderEliminar
  12. Tomas COlaço Aguiar14 de abril de 2010 às 09:30

    VIm aqui porque acho que vi o Schultz Xavier passar aqui em frente desta janela (Santos o Velho - LIsboa) será possível?
    Quem é que ainda está a bordo....queres falar do que se passa neste momento? Tipo - comida...missão...histórias....1 ab
    Tomás Colaço Aguiar

    ResponderEliminar
  13. Que saudades do Pica-e-raspa!!!
    Saudações a todos os camaradas!!
    Ferreira (´95)

    ResponderEliminar
  14. Boas camaradas posso confirmar que era o Shultz Xavier a regressar de missão do norte...

    ResponderEliminar
  15. Tendo sido Chefe do Serviço de Maquinas do Balivier, confirmo dois motores e duas linhas de veios sem caixa redutora e embraiagem, sendo os helices de passo variavel, accionaveis os passos por energia hidraulica.
    SA

    ResponderEliminar
  16. Olá a todos vivi no grande navio entre 90 e 91 apanhei a fase de reparação no arsenal durante algum tempo, mas ainda tive o privilegio de navegar toda a nossa costa de V.R.S.A. a Viana do castelo, e operar a velhinha grua.
    Muitas saudades dos camaradas, bons tempos um abraço.
    Grumete E Jesus cljesus@netcabo.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas pessoal da escola,eu estou feliz de recordar o Scultz xavier,não sou filho da escola mas posso dizer que passei minha adolecencia quase sempre no navio quando vinha a olhão fazer a balizagem e respectiva manutenção,meu descansado pai era o chefe dos farois da ria de olhão e faro e dos farolins por terra,eu ainda me lembro da original grua que nada tem a ver com esta ultima,quando os mergulhadores ia lá em baixo soltar as correntes das boias eu ia sem garrafa ter com eles,mas ainda me lembro e estive a bordo do velho Almirante Schultz,que depois foi subistituido pelo Schultz Xavier,se alguem tem fotos das paragens em olhão e faro pelos anos 1974 a 78 era bom recordar.Para todos os filhos da escola e marinha um grande abraço.

      Eliminar
    2. boas mais uma vez, serás tu o CRUZ electricista que entrou pouco antes de eu sair? eu era o cm Cardoso Ermesinde, lembraste do M E Dias?

      para quando uma jantarada com o velho pesooALL do schultz?

      Eliminar
  17. Saudações a todos os Filhos da Escola.
    Na descriçao acima referida sobre as missões importantes falta referir a missão de Transporte dos patrulhas Sagitário e a Cassiopeia, de Bissau para serem afundados a 300 milhas onde repousam a cerca de 1.000 metros de perfundidade,fui eu que tive a missão de abrir as valvulas de fundo, eram 23.00horas, de determinado dia que não posso precisar,demoraram a ir ao fundo cerca de 45 minutos,julgo que deve constar nas memórias do Chultz Xavier
    M.Faria Marinheiro CM 32/73 fariam sapo.pt

    ResponderEliminar
  18. Tomas michima, então e aqui o Cruz, já esqueceste, hehehhehe, pois é tb fiz parte da guarnição dessa bela "barcaça" que tanto me fez enjoar, que belas lembranças de Arcachon nas festas de 15 de agosto, bem como a estadia em Olhão no Verão, Madeira, Porto santo, desertas, selvegens, ah Tomas tenho uma foto nossa mais o marcelino nas selvegens, com um polvo que apanhamos lá, mas contem a ninguem pois aquilo é reserva, enfim mts saudades destes tempos, abraços para todas as guarnições que passaram pelo Schultz - Cruz(olivais) Mar M 136485

    ResponderEliminar
  19. Embarquei no Shultz em Agosto de 1993, tinha acabado o CFS/L, era ainda cabo e fui render o Fiel. Fiz duas vezes Arcachon, 93 e 95, Madeira, Açores e balizagem sul. Fui lá promovido a 1º Sargento, estive lá durante 41 meses, saí em Janeiro de 1997.Grandes tempos, grande Camaradagem. Abraço a todos!
    JOSÉ PEIXE
    SAJ L RF

    ResponderEliminar
  20. Tendo sido Fiel do Serviço de Abastecimento do Schultz Xavier, onde embarquei em Agosto de 1993, tinha acabado o CFS/L, ainda era Cabo. Fiz Arcachon 93 e 95, Madeira, Açores e balizagem Sul. Prestei serviço a bordo durante 41 meses, tendo desembarcado em Janeiro de 1997, já 1º Sargento. Grandes tempos e grande Camaradagem. Nostalgia, apesar de tudo. Abraço a todos!
    JOSÉ PEIXE
    SAJ L REF

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembro-me de um camarada com o nome de Peixe.Será que eras tu.?Eu fui Mar.L Julio Rodrigues 166/72. Tambem fui tripulante do Shultz de 74 a 76.Um abraço a todos os filhos da escola.Viva a Marinha.

      Eliminar
    2. Camarada Peixe! Um grande abraço do 2ºM R Coelho!

      Eliminar
  21. Olá! Em 1980/1981 Fiz parte da guarnição do na altura designado NAVIO BALIZADOR SCHULTZ XAVIER, altura essa, em que houve alteração da lotação da equipa de comunicações (na altura CAB CE LOURENÇO, MAR. SE DUARTE e eu MAR. CRO FERREIRA), motivo esse a que só lá estivesse cerca de um ano, tendo transitado na altura para a JOÃO BELO. Não deixou porém de ser um navio que me deixou marcas muito boas, a visita a ARCACHON em 1980 após um longo interregno de alguns anos, visita essa que só se pode considerar espetacular pela receção calorosa que fomos recebidos. Transporte de material para montagem do farol na SELVAGEM GRANDE, e permanência creio que 8 dias. Estadia em OLHÃO e FARO, para balizagem de boias(muito pica e raspa), de manhã cedo até o almoço, depois sempre havia a parte da tarde para praia quando o serviço assim o permitia. etc. etc.

    ResponderEliminar
  22. Saudações! De 1980/1981 fiz parte da guarnição do então designado NAVIO BALIZADOR SCHULTZ XAVIER. fiz parte da equipe de comunicações, então constituída pelo; CAB CE LOURENÇO, MAR SE DUARTE e eu MAR. CRO FERREIRA. a minha permanência a bordo foi curta devido alteração de lotação, tendo na altura transitado para a JOÃO BELO. Mesmo nesse espaço curto, foi um navio que me deixou marcas muito boas, para todos os anos que fiz parte da Briosa. Por exemplo: Visita a ARCACHOM após um interregno de alguns anos, estadia espetacular e receção calorosa da comunidade de ARCACHOM. Transporte de material para montagem do farol na SELVAGEM GRANDE, e permanência junto à ilha creio que 8 dias, se memória não me atraiçoa. Estadia em OLHÃO/FARO para balizagem de boias(Canal Armona/Farol etc. etc.). (Por curiosidade, foi neste navio a minha primeira navegação na Briosa)

    ResponderEliminar
  23. Boas, tb fiz parte da guarnição deste "MAGNIFICO" navio, de 94 a 98 !!!
    mts saudades...
    Abrço a tds os filhos da escola!
    2ºM CM Janeiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Camarada Janeiro! Aqui 2ºM R Coelho! Um grande abraço!

      Eliminar
  24. Um abraço a todos os camaradas que fizeram parte da guarnição deste magnifico navio.
    Naveguei nos anos 86/89 e guardo com grande saudade todos os momentos ali vividos.
    Mar.M Fernandes 420484

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu entrei em 89, mais precisamente a 20 / 12 / 1989 e estive la ate 17/12/1990
      CM 5
      quem quer fotos desse tempo?
      onde andam os camaradas dessa altura?

      Eliminar
    2. Fernandes, ainda navegamos juntos, quando embarcaste era eu 1º grumte Manobra, o Cruz, ainda chegamos a fazer quartos juntos mais o Conde, abraço 136485 2º Marinheiro M

      Eliminar
  25. Estive lá embarcado de Dezembro de 1983 até Agosto de 1984, que saudades.
    Quando foi colocado disseram-me o pior mas não foi sensacional.
    Desde Vila Real de Sto. Antonio ate Viana do Castelo, passando pelos Açores, Madeira e claro
    Arcachom, foi fantastico boas memorias da gurniçâo
    José Mota (R) 238983

    ResponderEliminar
  26. Boas Filhos da Escola, eu fiz parte da guarnição do N.R.P. Schultz Xavier, de Janeiro de 84 a Junho de 85. Era o 2ºMar E Costa 244583, tenho muita pena de não me lembrar dos nomes de vários companheiros nem das suas terras, eu moro em Ermesinde. Pode ser que apareçam por aqui alguns.
    Para todos quantos fizeram, ou fazem parte da guarnição deste Navio de que guardo Boas Recordações, ABRAÇOS para todos (Y)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então deves-te lembrar do Borrego, impedido dos sargentos, o Falé, o Sarg E Lopes, Marinheiro A Conde, o Imediato Amada Matos, o dispenseiro, Cabo Gonçalves, O Marinheiro L Macieira, e tantos mais eu entrei a 12 de setembro de 85 até 31 janeiro 87

      Eliminar
  27. Boas! Estive no "Xico Xavier" em 95 e 96 como 1o Grumete e 2o Marinheiro R. Um grande abraço a todos aqueles que fizeram parte da guarnição deste "desafio aos enjoados".

    ResponderEliminar
  28. Fiz parte tb da tripulação em 89/90
    142189 Rodrigues

    ResponderEliminar
  29. Estive no PE DE CHINELO EM 81 82 83 88 89 90 2013 EM GRUMETE MAR CABO Bons tempos camaradas Cabo CM NUNES

    ResponderEliminar

Grato pelo seu comentário, prontamente estará visível!